Cinco minutos e quarenta e sete segundos de magia

By Andreia Morais - janeiro 20, 2014


Tenho um armário cheio de filmes que me lembro de ver horas e horas seguidas. E em todas elas era como se os visse pela primeira vez. Recordo-me de chorar em muitos deles, mas também de me rir até não aguentar as dores de barriga. A maior parte é da Disney e sei que, independentemente da história, todos eles me fizeram sonhar. 

Walt Disney significa magia, mas também infância. Significa a magia da minha infância. As horas que passava em frente à televisão a viver aquelas histórias como se fossem parte de mim. Todas as lágrimas que se formavam nos meus olhos, a gargalhada estridente em todas as patifarias, a vontade de abraçar cada uma das personagens, de as proteger, de as mimar. Significa inocência e um desejo imenso de voltar atrás no tempo. 

Ainda que não goste de viver do passado, precisamente porque já passou e o que interessa é o agora, sempre fui bastante saudosistas. Porque há alturas da vida que, por terem sido tão bonitas, faz bem ao coração relembrá-las. E eu gosto de tudo aquilo que me faz recordar momentos felizes. Nem que sejam cinco minutos. Serão os melhores, por serem sobre algo que faz eriçar a pele pelo encanto. Por nos prender a atenção. Por nos transportar para um mundo extraordinariamente fabuloso. 

Cinco minutos e quarenta e sete segundos foram suficientes para me fazerem viajar a toda a velocidade para uma parte da minha vida que guardo com imenso carinho. Fechei os olhos e senti-me novamente criança. Senti o coração a palpitar com mais intensidade. E sorri, por toda a felicidade que aquelas músicas representam. E se há filmes que queremos ver vezes e vezes sem conta, há vídeos que seguem o mesmo caminho. Por serem igualmente mágicos. 

«Aumenta o volume. Fecha os olhos. E viaja!»

  

  • Share:

You Might Also Like

27 comentários

  1. adoro os filmes da disney :D
    uma optima semana :))
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Que maravilloso poder viajar con todos estos sonidos y recuerdos....
    Buen comienzo de semana!! y mi g+ para ti!!!:)))

    Besos, desde España, Marcela♥

    ResponderEliminar
  3. já tinha visto esse vídeo... está delicioso! :))
    r: é mesmo :') fica no ouvido, embala-nos..

    ResponderEliminar
  4. Agora chegou a um ponto que já não me importo mais. Tornei-me forte o suficiente para relembrar-me dele e não chorar, não sentir dor.

    ResponderEliminar
  5. Olá linda! Desculpa estar mais ausente mas isto dos exames agora rouba-nos sempre mais um bocadinho de tempo..mais do que realmente queremos, infelizmente! Quanto ao meu post, não poderia estar mais de acordo contigo. Amor realmente é tudo isso que disseste e muito mais, temos é que saber dar-lhe um significado muito maior que aquele que por tendência as pessoas lhe dão!
    Quanto ao teu post..só tenho a agradecer-te por fazeres sentir novamente uma miudinha! Porque eu era assim igual a ti..a disney foi a minha infância..e ainda hoje me enche de brilho! Essa música está em repeat já..sabe-se lá porquê! haha beijinho*

    ResponderEliminar
  6. R: Percebo. A minha mãe faz o mesmo! Sempre que me vê descalça ameaça-me de mil e quinhentas constipações :p Mas, quando o teu corpo se habitua a andar descalço, ao frio do chão, já não faz mal! :p

    Adoro filmes da Disney *.*

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Também passava imenso a ver os filmes da disney.
    Gostei tanto do video, ainda não tinha visto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. É uma situação muito complicada! Que, infelizmente, cada vez mais, faz parte da realidade de muitas pessoas..!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  9. R: Devias experimentar :p Haha! Ainda por cima, o yoga faz-se de pés descalços! :p Era juntar o útil ao agradável :D

    ResponderEliminar
  10. É verdade.. Cada vez mais é a opção de muita gente que não encontra no seu País aquilo que procura. É, realmente, muito triste ver o ponto a que chegamos.. :/
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  11. Disseste tudo! Infelizmente, é a única forma de muitos poderem pôr comida na mesa. É uma realidade tão triste..!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  12. os da Walt Disney são os melhores

    ResponderEliminar
  13. Não tenho pressa :) mas gosto de embelezar o amor através da escrita.

    ResponderEliminar
  14. Eu sou viciada na Disney, até as séries do Disney Channel quando tenho tempo vejo xD

    ResponderEliminar
  15. Eu segui com a minha vida mas, ele vai ser sempre ele.

    ResponderEliminar
  16. Temos de acreditar que dias melhores virão, por vezes torna-se complicado acreditar, mas temos de manter a esperança..!

    ResponderEliminar
  17. Fizeste-me sorrir...esse video está qualquer coisa...

    ResponderEliminar
  18. Os filmes da Disney são sempre mágicos! Mesmo sendo adultos não há como resistir!! :)

    ResponderEliminar
  19. Acho que por mais idade que tenhamos os filmes da disney são sempre bem vindos ;)
    Beijinhos

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Por muito que não se possa (nem se deve) viver do passado, é bom recordar aquilo que de bom ele nos deu. Afinal o passado é sempre uma grande parte de nós, e se recordar é viver, tu hoje vives de recordações e boas memórias desse teu passado de inocência. Às vezes também me dá assim uma ponta de saudades dos tempos em que era criança. Era um tempo em que tudo era muito mas muito mais fácil. Beijinhos querida ♥

    ResponderEliminar
  21. Acho que isto é uma das coisas boas que os blogues nos trazem. Descobrimos coisas que os outros fazem que podemos adaptar à nossa vida e que nos ajudam a estar/ser melhores :p

    ResponderEliminar
  22. Por vezes torna-se mesmo complicado, mas não podemos perdê-la. Temos de manter os pensamentos positivos..

    ResponderEliminar
  23. "Há belíssimos pais heterossexuais, como há belíssimos pais homossexuais, como o contrário também acontece. Mas isso prende-se com o caráter e não com o facto de gostar de pessoas do mesmo sexo ou do sexo oposto." É mesmo isto.
    Eu tenho uma irmã mais nova e temos discutido imenso sobre isto. Vejo que já há algumas mudanças nas gerações mais novas mas ainda há muito trabalhinho a fazer!

    ResponderEliminar