As minhas viagens de metro #14


«Vai ter uma festa que eu vou dançar até o sapato pedir para parar. Aí eu paro, tiro o sapato e danço o resto da vida»


Preciso de sair. Espairecer. Arrumar a cabeça e arrumar-te do meu coração, ou, então, esconder-te bem lá no fundo. A minha vida está demasiado desorganizada nesse sentido, por isso estou com uma enorme vontade de me libertar desta saudade e ocupar os meus pensamentos com outras coisas que em nada se relacionem contigo.

Preciso de sair para dançar. Arranjar um par. Dançar sem parar. E se os pés começarem a doer tiro as sapatilhas, arrumo-as a um canto e danço até os primeiros raios de sol romperem pela janela. Talvez seja isso: preciso de sentir os pés no chão, descobrir a realidade de sensações novas, descartar aquilo que me impede de continuar. E com essa sensação de leveza por baixo dos pés sinto-me a flutuar. A deixar-me levar por esta música inventada, de um compasso só, que me faz dar voltas e voltas até encontrar o meu porto seguro. 

À minha maneira, convidei-te para me acompanhares nesta dança. Mas se bem me lembro foste tu que recusaste. E eu cheguei ao meu limite de sofrimento. Se não me queres dar a mão vou dar a vez a outro par. És tu que perdes. É que por mais defeitos que tenha dentro da minha caixa forte sou mesmo boa dançarina. Por isso, não estranhes se um dia me vires por aí a rodopiar nos braços de alguém que me conquistou o coração por não ter medo de voar mais alto. 

É hora de pôr as lágrimas para trás das costas, esquecer a saudade que me invade e sair desta redoma. É hora de seguir em frente, colocar um sorriso no rosto e sair para dançar. E não parar. Se um dia precisares de mim estarei por aí, contigo ou sem ti, apenas preocupada em ser feliz. 


M, 05.11.2013

Comentários

  1. Agora é que disseste tudo, princesa! :')

    Beijinhos* ❤

    ResponderEliminar
  2. Andreia,
    Essa deve ser a máxima da gente
    que insiste em ser nada mais que 'gente'.
    Fiquei até com vontade
    de dançar tambem.
    Bjins
    com carinho
    CatiahoAlc./ReflexodAlma
    entre sonhos e delírios

    ResponderEliminar
  3. Querida não é pôr isso para trás das costas mas é seguir em frente com a cabeça erguida. Tenho a certeza que consegues

    ResponderEliminar
  4. O teu texto diz tudo agora e levantar e seguir de cabeça erguida. Com o tempo vais conseguir.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. que texto! levanta a cabeça, a vida segue em frente :)

    ResponderEliminar
  6. Vai dançando sozinha que o teu par não tardará a aparecer :)

    ResponderEliminar
  7. A vontade de o apagar da minha vida é genuína. Mas não quero esquecer a nossa história, marcou-me. Ensinou-me.

    ResponderEliminar
  8. A meu ver isso não não faz muito sentido mas, sei que é a realidade. Ás vezes sabia tão bem apagar certas pessoas, só para tirar algum "peso" do coração, entendes?

    ResponderEliminar
  9. É muito bom mesmo, linda :')

    Beijinhos, princesa* ❤

    ResponderEliminar
  10. Sim, eu sei. O problema em "esquecer" é o vazio que fica para substituir a importância daquela pessoa mas é a lei da vida.

    ResponderEliminar
  11. Espectacular Andreia, adorei ;) muito bonito, muito sentido, Parabéns !

    ( Afinal há mais uma Cláudia M como eu ehehehe, o meu M é de Mascote, é o meu apelido ).

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Falaste muito bem, às vezes é em momentos de desorganização que as pessoas se encontram consigo mesmas... Boa sorte!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  13. mas, deprime pensar que muitas pessoas já estão de férias e tu estou a gastar o meu cérebro.
    espero que tenhas razão, só dia 11 de julho é que descanço se correu bem ou mal.

    ResponderEliminar
  14. Muito giro o teu texto.

    Tenho um sorteio no meu blog.
    obsessivfashion.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. Há que seguir em frente. por mais que custe.

    R: Obrigada querida. Também estou a tentar seguir em frente

    ResponderEliminar
  16. Vamos conseguir as duas siim? :) Somos fortes

    ResponderEliminar
  17. Força linda! =)
    Tu consegues!
    Mereces ser feliz*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário