As minhas viagens de metro #17


«Por mais que me custe aceitar, o meu porto de abrigo já não passa por ti».


Finalmente ganhei coragem e entreguei-te as chaves. Deixou de fazer sentido ter algo tão teu guardado no armário. Acho que não tens noção do horror que aquele momento se tornou. Das palavras distantes e indiferentes que me trespassaram o coração como uma espada cravada. Sem piedade. A dor das palavras que ficaram por dizer. As lágrimas que me forcei a controlar e engolir em seco. Mas o que me magoou mais do que tudo o resto foi mesmo o desprezo com que passaste tudo isto. O afastamento que não fizeste questão de quebrar, muito pelo contrário. No fundo, é isso que me custa, como se para ti tudo o que nos aconteceu não tivesse significado. Duvido até que alguma vez te tenha magoado. Ou que quisesses alterar os factos. E as feridas que em mim ficaram, mas que a ti parecem nem ter dado sinais de criação, ainda não fui capaz de sarar. Com o tempo, talvez com o tempo, eu consiga. Por agora, foi o último adeus. As chaves entregues por mãos de terceiros. E uma porta fechada para sempre.


M, 18.02.2014  

Comentários

  1. Muito bom o texto. Adorei.

    Parabéns pelos novo design :).

    ResponderEliminar
  2. R : muito obrigada ;)
    Adorei o texto , está lindo :)

    ResponderEliminar
  3. R : e tu sempre que precisares estás a vontade também, enviei-te agora mesmo um , assim ficas com o meu também :)

    ResponderEliminar
  4. adoro esta tua rubrica, e sempre triste terminar uma relaçao e ainda por cima termina-la com magoa, nao ha maneira de o fazer sem sofrer mas o tempo cura tudo e tudo passa :)
    uma optima semana :D
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Certamente que sim, que um dia também o vais conseguir fazer.

    ResponderEliminar
  6. Espero que já estejas melhor querida. Eu sei o quanto custa passar por isto... O tempo cura mesmo tudo!

    ResponderEliminar
  7. É mesmo. Esta escritora escreve com tanto sentimento e tanta verdade.

    ResponderEliminar
  8. E é agora que tens de seguir em frente de cabeça erguida e com um sorriso na cara querida!

    ResponderEliminar
  9. Olá querida, adorei conhecer seu blog.
    Amei ler esse texto.
    Voltarei mais por aqui.
    Beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  10. resp: obrigada querida, era difícil o exame. Agora é só esperar pela nota *.*
    vou andando. Mas acho que agora o verão veio para ficar :)

    ResponderEliminar
  11. mereço nada :p
    espero que sim, é muito importante...

    ResponderEliminar
  12. Texto maravilhoso amie tenha uma semana abençoada.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  13. A sempre coisas que ficam por dizer, mas com o tempo as coisas acalmam e tudo tranquiliza :)
    O texto está muito bom apesar da dor.
    beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  14. Como ja te tinha dito tens a capacidade de escrever e nos fazer sentir que descreves exatamente o que estamos a sentir... este texto podia bem ser sobre muita gente.

    Miúda continua sempre em frente. Não é fácil mas há coisas melhores à tua espera.

    O coração vai sarar. E se a outra pessoa parece que sarou muito rapido (oh acredita que sei o que é sentir isso) problema dela. Porque certamente perdeu alguém fenomenal na sua vida.

    Gosto de ti*

    ResponderEliminar
  15. Estás melhor querida?
    Tens de seguir em frente, sempre, sempre com um sorriso.

    ResponderEliminar
  16. Se isso te faz feliz, então força ao fechar essa porta!
    Gostei da atitude!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário