À boleia do mundo #6 (Parte 2)


Capitulo 6 (continuação)
08.08.2014


Foi aqui que aconteceu a grande catástrofe de 1959, com o rebentamento da barragem.
Ribadelago é o fim. A única maneira de seguir caminho a partir daí é a pé. Quando nos aproximamos do limite até onde se pode ir de carro vê-se uma estátua de homenagem a todas as pessoas que perderam a vida naquele fatídico dia - ao que tudo indica, ninguém sobreviveu. Tenho curiosidade em ver onde estava a barragem, mas não é possível; apenas se observa «El Cañón». Este lugar foi reconstruído e existem bastantes percursos pedestres. Qualquer dia aventuro-me por um deles, mas para isso é preciso preparação. Não só mental, mas também física e material, até porque temos que ir munidos de algumas coisas que nos farão falta.

Levo comigo mais um dedal, para juntar ao cajado que levei desta zona há dois anos.

15h00: Vamos novamente para Bragança, mas com uma variante no caminho que seguimos habitualmente - sugerida pelo meu tio. Até Rio de Onor a estrada é a mesma, depois é que se altera. Nada como ficar a conhecer um pouco melhor estas terras. E depois talvez ainda haja tempo para visitar um museu. 

Rihonor está em festa!

(Rio de Onor-Guadramil-Deilão-Vila Meã-S. Julião-Babe-Gimonde)

16h17: Chegamos ao Castelo. Vou ao Museu Ibérico da Máscara e do Traje.

Dentro da Cidadela, o museu tem como principal objetivo a preservação da história. De cinco a doze de agosto, jovens até aos trinta anos não pagam entrada; os restantes pagam um euro e, salvo erro, grupos de no mínimo dez pessoas pagam cinquenta cêntimos. Tem três andares, mas não é grande. A cada piso corresponde um tema distinto e podemos ver as máscaras, os trajes, os caretos, as festas e o artesanato devidamente expostos e organizados. Acho que vale mesmo a pena a visita.
Quando estávamos a ir embora cruzamo-nos com um casamento a sair da Igreja de Santa Maria, ao lado do Castelo. Agora vamos fazer as compras que nos faltam.



Continua...
(qualquer dúvida não hesitem, deixem nos comentários ou mandem por e-mail)

Comentários

  1. Ai, quero ir a esse museu pois parece-me que ia adorar :D

    ResponderEliminar
  2. r: Infelizmente, sinto-me tão impotente e este sentimento me deixa em baixo. Querer ajuda-la e não poder, deixa-me revoltada c tudo! :s
    Oh obrigada fofinha!

    Este museu parece que tem coisas mesmo interessantes. Parece que ia gostar imenso vê-lo! :)

    ResponderEliminar
  3. Este texto lembrou-me um sítio que visitei no Verão, agora não me recordo do nome mas é para os lados do Geres. Tem lá uma cidade coberta por água que penso que também foi por causa da barragem que se encontra mais acima.

    ResponderEliminar
  4. gostei ! fazes-nos viajar sem sair do sítio

    r: muito obrigada ! eu sigo-te no instagram :)

    ResponderEliminar
  5. Não me importava nada de ir a esse museu!

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Não me importava nada de ir a esse museu!

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Uma zona do país que me falta conhecer: Bragança.

    Uma sugestão a reter e registada.

    Bela viagem, hein?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Amanhã há mais viagem :) Fico à espera.
    Beijinhos***

    ResponderEliminar
  9. r. tenho sim que agradecer minha querida :)

    ResponderEliminar
  10. É sempre um prazer viajar contigo!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  11. Que lugar interessante amiga, não sabia da história.

    Bjos

    chuvadecamelias.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  12. Epá, desconhecia esse museu! Parece-me super interessante.

    ResponderEliminar
  13. Que giro e muito interessante, a história, a catástrofe e o museu também deve valer mesmo a pena a visita.

    * Já tinha visto, mas ainda não tinha comentado,o blogue está muito giro. :)

    Beijinhos querida*

    ResponderEliminar
  14. Uma bela viagem heim, Andreia! Uma história fascinante
    Beijos. querida

    ResponderEliminar
  15. Ahahahah, eu também evito mas no final das compras parece que há alguma delas que me chama. A minha mãe pede sempre para eu me controlar :P

    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  16. Fiquei com tanta vontade de ir a esse museu.

    ResponderEliminar
  17. Fiquei com tanta vontade de ir a esse museu.

    ResponderEliminar
  18. Um dia espero percorrer também esses caminhos. Um dos meus objectivos de vida é conhecer Portugal do Norte até ao Sul :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário