À boleia do mundo #13 (Parte 2)

By Andreia Morais - agosto 16, 2015


Capítulo 13 (continuação)
15.08.2014


12h45: Terminadas as visitas, vamos mesmo almoçar por Olivares. Estacionamos o carro perto do jardim e fazemos o nosso piquenique. Depois seguimos viagem.

13h17: Vamos para a próxima paragem: Salamanca.

Na saída de Zamora, ainda passamos pela Igreja de Santa Maria de La Horta. Por aqui há bastantes e são todas bonitas por fora e por dentro. Além disso, está tudo muito bem identificado.

(Morales del Vino-Corrales-El Cubo-La Vellés-Calzada de Valdunciel-Aldeaseca de la Armuña-Salamanca)

14h17: Paramos em Salamanca para revisitar.

Salamanca é outra cidade onde um dia é pouco para descobrirmos tudo aquilo que tem para nos oferecer. Com a biblioteca municipal, pequena e encantadora por fora, as universidades, os jardins, a capela de San Francisco, o Colégio Arzobispo Fonseca e respetiva hospedaria, o Palácio de Congressos e Exposições de Castilla y Leon, o arquivo histórico provincial, a Santa Basílica Catedral - edifício gigantesco, que nos deixa completamente sem palavras (um dia vou visitá-la por dentro); San Sebastian, a Faculdade de Filologia, o hostal, as inúmeras lojas de recordações (levo mais um dedal) e doçaria (provei um biscoito de manteiga e caramelo que é uma verdadeira delícia); a Praça Maior, de uma elegância e imponência arrebatadoras, a biblioteca pública, a oficina de turismo, a tenda oficial da universidade de Salamanca, o palácio episcopal, o Ieronimus - torres medievais da catedral (onde também quero ir), a casa museu, não falta o que ver. E ainda há muito mais!
Reza a história que quem for a Salamanca e não encontrar a rã não acaba os estudos. Por via das dúvidas, fui procurá-la, mas não estava fácil descobri-la, nem com a fotografia que lá tinha para a identificarmos. O meu pai quase que teve que me fazer um desenho. Em minha defesa, não me parecia uma rã. A zona das patas sim, mas o focinho nem pensar. Depois lá acabei por ver onde estava.
É uma cidade lindíssima, que também vale muito a pena conhecer. Pelo seu espaço, pelos seus edifícios e pela sua arquitetura.

16h55: Vamos embora, até porque ainda estamos longe de casa e as paragens não ficam por aqui.

(Barbadilho-Rubliza de Cojos-Aldehuela de la Bóveda-San Muñoz-La Fuente de San Esteban-Martin de Yeltes-Sancti-Spíritus-Ciudad Rodrigo)

Este ano não paro na Cidade Rodrigo, mas já tive a oportunidade de a visitar por duas vezes. É pequena, mas igualmente maravilhosa e cheia de encantos. Foi com o dedal deste município de Espanha que comecei a minha coleção.

(Carpio de Azaba-Espela Gallegos de Arganan-Fuentes de Onoro-Portugal-Vilar Formoso-Almeida-Pinhel)



Continua...
(qualquer dúvida não hesitem, deixem nos comentários ou mandem por e-mail)

  • Share:

You Might Also Like

12 comentários

  1. Por aqui sinto-me a viajar! bom domingo.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Ai que maravilha essas viajem amo isso
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Estou viajando contigo Andreia, não conheço os lugares,
    agora estou pegando carona em sua viagem.
    Obrigada, feliz domingo, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  4. Estou a adorar a viagem!
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Já viajamos em terras espanholas e um dia é muito curto para ver essa cidade fantástica que é Salamanca.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderEliminar
  6. Boa viagem querida!
    Eu adorava ir a Salamanca mas fico-me sempre pela ciudad rodrigo!
    xoxo
    BLOG // FB PAGE

    ResponderEliminar
  7. Que viagem fantástica.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Não conhecia a história de Salamanca mas deve ser super curioso andar à procura da rã! Mais uma excelente viagem ;)

    ResponderEliminar