Entrelinhas #7

By Andreia Morais - agosto 06, 2015


«1938. A Nova Zelândia é um país belo e tranquilo. Um paraíso de onde Mariette, filha de Belle e de Étienne, só pensa em fugir. Cansada da tacanhez da pequena cidade onde vive, ela está disposta a embarcar para a Europa mesmo sabendo que essa viagem poderá ser-lhe fatal. O mundo prepara-se para a guerra, mas, para a irreverente Mariette, ficar é uma alternativa bem pior».


«És o Meu Destino é o terceiro volume da saga de Belle, a inspiradora heroína de Sonhos Proibidos e A Promessa». Contudo, foi o primeiro que li. Claro que se tivesse começado pelos anteriores compreenderia melhor determinados pormenores, principalmente aqueles que dizem respeito ao passado de Belle, mas, ainda assim, não senti que isso me limitasse na compreensão desta história, uma vez que se centra na filha e não na mãe. Foi também o primeiro trabalho que li da autora. Fiquei rendida à sua escrita fluída, que nos cativa e nos prende da primeira à última palavra. Confesso, demorei muito tempo a acabá-lo, não pela história, mas porque a vida nos atropela com tanta coisa que temos para fazer. E em todas as vezes que consegui recomeçar do ponto onde fiquei não queria parar.

A procura por uma vida diferente revelou-se uma verdadeira transformação a nível de mentalidade e de personalidade. Começamos o livro a acompanhar uma Mariette muito menina, apesar da sua confiança exagerada. É destemida, egocêntrica, desafiadora e algo inconsciente nos seus atos, talvez pela enorme vontade que tem em alargar horizontes. É uma pequena rebelde que será obriga a crescer assim que deixa Russel, a pacata cidade onde vive com os seus pais, Mog e os irmãos. Com o desenrolar dos acontecimentos, conheceremos uma Mariette adulta, mulher, até porque as circunstâncias irão mudar-lhe a forma como vê as pessoas, o mundo e a si própria.

Um relacionamento destrutivo leva-a a ser falada no local onde vive, por isso sai de Nova Zelândia para ir para casa dos tios. É na viagem de barco até lá que conhece Morgan, criado de bordo, por quem se apaixona, mas nem tudo correrá como está à espera, voltando a desiludir-se no amor. No entanto, esta história está longe de estar terminada. Quando chega a Londres, rapidamente se deslumbra com a cidade e o estilo de vida da mesma, pois era tudo aquilo com que sempre sonhou. E encontrou no tio Noah, na tia Lisette e em Rose uma verdadeira família. É na noite do seu vigésimo primeiro aniversário que tudo irá mudar. De facto, as tragédias moldam-nos.

Inicia-se a Segunda Guerra Mundial e Marriette tem que se adaptar e sobreviver a todas as mudanças que ocorrerão na sua vida. Mais madura, mas consciente, menos centrada nela, revela um lado humano até então desconhecido. O pânico instala-se, o perigo é constante e a sua lista de perdas aumenta num curto espaço de tempo. Como é que se recupera da morte daqueles que nos são tanto? Como é que se lida com a escassez de recursos? Como é que se encontra força para não desistir? Para colocar a própria vida em risco para salvar a dos outros? 

A menina traquina tornou-se numa heroína. E no meio de tantos segredos, desgraças e tristezas, também haverá lugar para momentos felizes. Não é, de todo, um conto de fadas, mas é a prova de que somos mais do que a nossa aparência; que a vida dá voltas completas e inesperadas, e que nos leva por caminhos que nunca pensamos pisar. É uma história de amor. Mas, além disso, para mim, é uma história de conhecimento, não só do mundo que nos rodeia, mas principalmente daquele que carregamos dentro de nós.


Agora deixo-vos algumas citações:

«- Está a manobrá-lo bem - disse, com uma inconfundível nota de orgulho, mas então olhou para a cara aterrorizada de Belle. - Não podíamos esperar ter filhos dóceis e obedientes, Belle! A Mari herdou o melhor e o pior de nós os dois» (pág. 11);

«- À minha procura?
A voz de Morgan fê-la voltar-se da amurada a que se tinha apoiado.
- Devia dizer que não, que estava só a passar - disse, com uma gargalhada. - Mas o Morgan saberia que não era verdade.
- A verdade é que já subi e desci aqueles degraus uma dúzia de vezes esta noite na esperança que aparecesse - respondeu ele, e sorriu» (pág. 100);

«A guerra pode trazer à tona o melhor e o pior que há em nós, Mari. A verdadeira coragem é quando consegues manter-te fiel ao que está certo, seja qual for o curso para ti, mesmo quando parece que toda a esperança se perdeu. Espero que nunca te encontres nessa situação. Mas se acontecer, lembra-te do que te disse» (pág. 168/169);

«Mariette ouvira pessoas na sua situação dizerem que não acreditavam, que tinha de haver um engano qualquer, e naquele momento podia identificar-se com elas. Como era possível pessoas que significavam tanto para ela serem-lhes arrancadas de uma maneira tão terrível?» (pág. 240);

«Quando fores velha, poucas pessoas se lembrarão de como eras esperta, bonita ou talentosa. Recordarão apenas a maneira como as fazias sentir» (pág. 336);

«- Gostamos de ti na mesma só com uma perna. E as outras pessoas também vão gostar.
Era estranho que uma criança fosse capaz de aperceber-se do seu verdadeiro medo: que não gostassem dela, ou a ignorassem, ou até que a tratassem de uma maneira diferente» (pág. 466);

«- Mas a Mariette não evita olhar para ele - disse o Dr. Hambling, num tom carregado de significado. - Já os vi juntos, nunca desvia os olhos dos dele. E, quando se afasta, ele olha para si como se tivesse medo de nunca mais voltar a vê-la» (pág. 478);

«- Foi um dia maravilhoso - suspirou Mariette. - Quem me dera que fosse possível engarrafar dias como este. E de vez em quando, no futuro, tirar a rolha da garrafa e revivê-lo» (pág. 523).

  • Share:

You Might Also Like

23 comentários

  1. Já fiquei com vontade de ler.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Acreditas que ainda não li esse livro? descobri que ele é o último de uma trilogia, e ainda me falta comprar o primeiro para depois ler tudo seguido!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  3. adorei as citações ! o livro parece ser bom :)
    r : eu disse que partilhávamos alguns gostos ;)

    ResponderEliminar
  4. Não sabia sobre esse livro! Parece bastante interessante, e você escreveu muito bem sobre ele.
    Estou te seguindo. Beijo :*

    emergindoo.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. nossa eu que não sou de ler, fiquei morrendo de vontade de ler
    beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Ainda não li o livro infelizmente :/ mas adoro a autora e quero muito lê-lo!

    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. r : incrível é pouco ! eu gostei mesmo de ter participado ;) e por causa disso ainda tive umas aulinhas de graça de dança , tudo junto foi espetacular :)

    ResponderEliminar
  8. Adoro a Leslie Pearse!
    NOVO POST http://fancyattack.blogspot.pt/2015/08/a-evolucao-da-beleza-de-kim-kardashian.html

    ResponderEliminar
  9. Resenha maravilhosa amei a dica do livro
    Canal: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. Adoro a Lesley Pearse. Já li 3 livros dela e pretendo ler todos até morrer :p

    r: É mesmo fantástico percebermos que uma pequena coisa que à partida parece não ser nada demais nos consegue fazer sorrir num daqueles dias mais negros :)

    ResponderEliminar
  11. O romantismo não se esconde, está por todo o lado.

    És mesmo uma querida sonhadora.

    Espero que a vida te traga o principe em cavalo branco e para sempre.

    Gosto muito da leitura, também sou dada a fantasias embora o tempo mas queira desgastar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. não conhecia !

    r: espero que tenhas razão , obrigada !

    ResponderEliminar
  13. Uma maravilhosa sugestão de livro, Andreia beijos.

    ResponderEliminar
  14. Quero muito ler esse livro. Adorei as citações :)

    ResponderEliminar
  15. Sonha, sonha menina,
    Andreia, não deixa de sonhar
    porque a vida é pequenina
    por isso não te deves atrasar
    para encontrares o que não encontraste ainda!

    Boa noite Andreia, um beijo.

    ResponderEliminar
  16. Não conhecia o livro. Achei interessante pelo fato de falar sobre o conhecimento de dentro de nós!

    Ótima quinta, Andreia!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  17. Confesso que não sabia que este terceiro livro era mais virado para a filha... Sendo assim vou ponderar ler...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  18. Também eu fiquei pasmo quando vi as funcionalidades :o Espero mesmo que chegue direitinha e em condições!!! Acho que lhe criei demasiadas expectativas!!! :P
    Claro, e o importante no meio disto tudo é que nos consigamos sentir confortáveis com o nosso verdadeiro eu. Não nos devemos vestir somente porque sim ou porque está na moda. Perdia todo o sentido.

    Lá está... Acho que se o dia tivesse 48 perdia um bocado a "magia" :P

    Nunca li nenhum livro da autora mas confesso que faz o meu género! Vou ver se a Biblioteca Municipal os tem para os começar a devorar. Adorei a crítica meu anjo <3

    NEW OUTFIT POST: LEAN ON
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  19. Tenho imensa curiosidade para ler os livros dessa autora e agora ainda fiquei com mais!!
    Gostei especialmente desta citação:
    «Quando fores velha, poucas pessoas se lembrarão de como eras esperta, bonita ou talentosa. Recordarão apenas a maneira como as fazias sentir»

    ResponderEliminar
  20. Tenho aqui em casa um livro desta autora mas por acaso nunca o li. Mas agora com a tua opinião fiquei curiosa não só por ler esse como todos os outros!

    ResponderEliminar