As minhas viagens de metro #44

By Andreia Morais - julho 27, 2016

Imagem retirada do google

«E se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti», Friedrich Nietzsche»


Sinto o peso dos meus olhos a acompanhar o muro que se ergueu sobre o meu peito. Não há um passo que dê que não me encaminhe para o abismo. E esta sensação desmedida de desamparo e sufoco retira-me qualquer força para lutar.

Porquê prolongar a angústia se o mais fácil seria saltar e acabar com este sofrimento? Oxalá fosse apenas um sonho mau, daqueles que nos fazem ficar toda a noite a dar voltas na cama. Sinto os meus olhos a cederem e o peso do meu corpo a desvanecer. Estou fraca. Sou demasiado fraca. Esta luz negra consome-me a paz que cheguei a tratar com proximidade, por isso deixo-me mergulhar nos lençóis, outrora macios e agora tão ásperos. Talvez amanhã tudo pareça melhor. E, por breves instantes, o muro se desfaça e o meu olhar brilhe de emoção...


M, 15.02.2015

  • Share:

You Might Also Like

10 comentários

  1. Os abismo da vida são muitos...é preciso ter força para fugir deles...



    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca fujas de um abismo.

      -ENFRENTA-O olhos nos olhos !

      Eliminar
    2. Encarei este fugir como não nos deixarmos cair nele

      Eliminar
  2. Estou completamente de acordo com a amiga Isa.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  3. E se desviares o olhar do abismo por um momento? Se levantares a cabeça e contemplares a poderosa luz que se estende pelo horizonte e te mostra quão atraente é? Pensa nisso ;) Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. A beira do abismo, por incrível que possa parecer e até um contra-senso, inspira bonitas arrumações de palavras em textos que nos prendem a vontade de ler e reler.
    E é bem assim: os muros se desfazem ou se diminuem no tamanho e força e a luz toma conta do olhar. Temos que saber esperar... tudo, mesmo a tormenta, há-de passar...

    bj amg

    ResponderEliminar
  5. Os abismos têm a dimensão que lhes damos... e os abismos de hoje, amanhã podem não passar de ligeiras depressões no caminho. :/

    ResponderEliminar
  6. Há que fugir do abismo para que ele não nos domine...
    Beijinhos

    ResponderEliminar